“Não é a mesma coisa traduzir Assassin’s Creed e Dora: a exploradora”, de Santiago G. Sanz e Alba C. Porrúa

Grasiele Fernandes Hoffmann, Verônica Rosarito Ramirez Parquet Rolón

Resumo


Esta entrevista foi originalmente realizada por Alba C. Porrúa e publicada no site All Star Geeks. A tradução deste texto foi feita com o intuito de compartilhar informações relativas ao trabalho realizado pelo localizador de games e atrair a atenção para este tipo de processo tradutório (academicamente, ainda pouco explorado no Brasil).


 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.