Duas traduções brasileiras da peça Pygmalion de Bernard Shaw: Uma análise inicial a partir dos Estudos Descritivos da Tradução

Luciane Dos Santos Fortes

Resumo


O presente artigo apresenta uma análise inicial de duas traduções da peça Pygmalion: a romance in five acts, do escritor irlandês George Bernard Shaw. A primeira tradução foi escrita por Miroel Silveira em 1964, e a segunda, por Millôr Fernandes em 2001. Partindo do modelo metodológico proposto por Lambert e Van Gorp (2010), pretende-se examinar as diferenças macroestruturais entre as duas traduções e a peça original. O trabalho faz parte da pesquisa em andamento da autora no programa de pós-graduação em estudos da tradução da UFSC.

Palavras-chave


Pigmalião, Estudos Descritivos da Tradução, Análise do Macronível.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.